Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MEO blog

Conteúdo com fibra e relevante para os clientes MEO e para todos os que procuram um serviço de Televisão, Internet, Telefone e Telemóvel com qualidade.

Lisboa Capital Verde 2020

Lisboa Capital Verde 2020

A 21 de junho de 2018 Lisboa foi distinguida com o galardão de Capital Verde Europeia 2020. A distinção resulta da avaliação de um conjunto de especialistas internacionais sobre 12 indicadores que visam avaliar a sustentabilidade na cidade.

 

Para a autarquia, este "é o reconhecimento do trabalho que Lisboa tem vindo a desenvolver durante a última década no sentido de criar uma cidade mais verde e amiga das pessoas". Esta distinção marca ainda a história já que é a primeira vez que uma capital do Sul da Europa conquista esta distinção.

 

Lisboa assume ainda o compromisso de reduzir em 60% as emissões de CO2 até 2030 bem como aplicar medidas que visam a neutralidade carbónica em 2050. Para isso, conta com a construção de mais espaços verdes na capital, sendo o mais visível a transformação da Praça de Espanha num Parque Urbano. Uma alteração que se prevê estar concluída em 2021 transformando a Praça de Espanha num espaço de continuidade da Avenida Duque de Ávila e, sobretudo, do Jardim da Gulbenkian. No projeto vencedor está prevista a construção de uma ponte, para ligar os jardins da fundação ao centro da nova Praça de Espanha.

 

As tecnologias na luta pelo ambiente

Para ajudar a atingir os objetivos e compromissos da cidade, a Câmara Municipal de Lisboa conta com a implementação de tecnologia que permite, por exemplo, obter energia mais verde. Na redução do consumo energético, 30% deverá ser redução de consumo nos edifícios municipais, 20% a nível residencial e serviços e 10% na indústria. 

 

Além disso, aproveitando aquilo que a natureza tem para oferecer a Lisboa, está previsto que existam cerca de 100 MW de potência fotovoltaica instalada e 27% dos telhados com melhor potencial solar equipados com painéis solares.

 

Ainda ao nível da iluminação pública, o compromisso é uma redução de 67%. Tudo possível graças à utilização de tecnologias que permitem reduzir os consumos sem prejudicar a qualidade dos serviços.

 

Todas estas medidas são acompanhadas de compromissos com redução de ruído, poluição ou consumo de água através de métodos mais eficazes de recolha seletiva e reciclagem. Todos estes processos são mais eficazes graças a sistemas de sensores ligados ao mundo da Internet das Coisas que permitem monitorar e controlar consumos e desperdícios.

 

A par disto, do lado proactivo, existem as infraestruturas verdes no combate no combate às alterações climáticas. Aqui cabem as medidas que prevêm mais de 350 hectares de zonas verdes na cidade até 2021. O compromisso possuir cerca de 25% da cidade com espaços verdes até 2022. 

Lisboa Capital Verde 2020

Projeto para a nova Praça de Espanha

 

O objetivo da autarquia é garantir que até ao final do próximo ano cerca de 85,3% da população viva a menos de 300 metros de um espaço verde com pelo menos 2000m2. 

 

Ao atingir estes objetivos Lisboa terá mais uma razão para celebrar, não por um prémio, mas pela qualidade de vida da população e o contributo de todos para o combate às alterações climáticas.

 

Parabéns Lisboa! #meolisboaverde.